Menu Paginas

terça-feira, 24 de maio de 2016

TRUMP CELEBROU ESTOURO DA BOLHA IMOBILIÁRIA, DIZ HILLARY

Hillary Clinton
24/05/2016 -  A democrata Hillary Clinton, buscando minar o apelo crescente de Donald Trump, candidato presidencial republicano, junto aos eleitores da classe trabalhadora norte-americana, acusou-o nesta terça-feira de ter comemorado o colapso do mercado imobiliário em 2008.

A campanha de Hillary lançou um comercial com um áudio que o potencial nomeado republicano gravou em 2006 para o já morto projeto da Universidade Trump. 
Publicidade
Bilionário do setor imobiliário, Trump fala de um “estouro da bolha” que “eu tinha uma certa expectativa que acontecesse porque assim pessoas como eu vão lá e compram” propriedades e “fazem um monte de dinheiro”. A campanha de Hillary e os seus representantes usaram a gravação para argumentar que a candidata teria um cuidado maior com a economia norte-americana. Ela está buscando brecar os ganhos que Trump tem feito com eleitores em Estados cruciais como Flórida e Ohio.
Pesquisas de opinião em Estados chaves mostram Hillary, líder da corrida democrata para ser a candidata a presidente, e Trump numa disputa apertada para as eleições presidenciais de 8 de novembro. Nacionalmente, Trump tem subido nas pesquisas para praticamente empatar com Hillary.
Os representantes de Hillary em Ohio e Flórida tiveram uma teleconferência com jornalistas sobre os comentários de Trump. A campanha dela também organizou eventos relacionados em Virgínia, Pensilvânia, New Hampshire, Iowa, Colorado e Nevada. Todos serão territórios de batalhas nas eleições de novembro.
“Como Trump pôde defender o colapso do mercado imobiliário e da nossa economia?”, afirmou o deputado por Ohio Tim Ryan na teleconferência.
Trump, em um comunicado divulgado nesta terça-feira à tarde, defendeu os comentários, argumentando que vai levar esse tipo de visão afiada de negócios para a Casa Branca.
"Francamente, este é o tipo de pensamento que nosso país precisa, compreendendo como conseguir um bom resultado de uma situação muito ruim e triste. Os políticos não têm ideia de como fazer isso - eles não têm a menor ideia", afirmou.
Em Ohio, a recessão de 2008 resultou na perda da casa para 394 mil famílias. O valor das casas caiu 16 por cento, e 411 mil pessoas perderam o emprego, declarou Ryan.
Na Flórida, 1,5 milhão perderam suas casas, e mais de 800 mil ficaram sem emprego, disse o prefeito de Tampa, Bob Buckhorn, chamando o Estado de “marco zero” da crise imobiliária.
A deputada democrata por Nevada Dina Titus disse na Câmara dos Deputados nesta terça-feira que Trump deveria ficar fora do mercado imobiliário do Estado, que foi um dos mais atingidos no país. "A crise do mercado imobiliário devastou a minha cidade, Las Vegas", disse ela.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário