Menu Paginas

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Policial federal baleado reage e mata assaltante

Policial federal baleado reage e mata assaltante           

  

Uma tentativa de assalto contra um policial federal de 58 anos (identidade preservada) durante a noite de ontem, no bairro Dunas, terminou com o agente da PF baleado e um dos quatro assaltantes morto.
De acordo com o relato de um parente do policial (identidade preservada), a ação criminosa ocorreu por volta das 20h30. Segundo a testemunha, o agente chegava em casa e, enquanto aguardava a abertura do portão eletrônico, foi surpreendido por quatro bandidos.
Segundo a Polícia, os homens estavam em um veículo Chevrolet Astra. Um dos assaltantes abordou o agente pelo lado do motorista, anunciou o assalto e efetuou um disparo.
O federal foi ferido no peito, mas, mesmo baleado, sacou a arma e disparou contra o assaltante. Houve um intenso tiroteio e outro acusado, que estava ao lado da porta do passageiro, também atirou.
No momento do confronto, não havia ninguém dentro da residência.
Após ferir um dos bandidos, mesmo baleado, o agente da PF conseguiu escapar do cerco dos criminosos e guiou o automóvel até um hospital particular. Já os quatro assaltantes seguiram até o bairro Papicu, onde abandonaram o Chevrolet Astra e roubaram um Peugeot 207 branco.
Os homens levaram o comparsa ferido até a entrada do Hospital Distrital Edmilson Barros de Oliveira, 'Frotinha' de Messejana. O acusado, que não portava documentos, foi deixado baleado pelos outros assaltantes dentro do veículo.
Populares estranharam a movimentação e ligaram para a Polícia. Patrulhas do Batalhão de Policiamento Comunitário (BPCom - Ronda do Quarteirão) chegaram ao local e verificaram que o homem já estava morto.
Equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e da Perícia Forense (Pefoce) foram acionadas e iniciaram a investigação. No corpo do homem foram localizados quatro tiros.
Segundo um parente do federal, a bala que o atingiu entrou pelo peito e saiu pelas costas. Até o fechamento desta edição, o agente permanecia internado, mas segundo familiares, ele não corria risco de morte, em decorrência do ferimento causado pelo tiro.
Patrulhas da PM e equipes da Polícia Civil fizeram buscas aos outros três assaltantes, mas eles não foram localizados.
Policial civil
O inspetor da policial civil Tony Ítalo Lima Pinheiro, 29, que foi encontrado, na manhã do último sábado (24), com ferimentos a bala dentro de um veículo, teve morte cerebral confirmada na noite de ontem, pelo Instituto Doutor José Frota (IJF).
De acordo com laudo do hospital, o policial teve morte cerebral decretada às 18h19. Por ser doador de órgãos, ele foi encaminhado para o Setor de Captação da unidade hospitalar e, em seguida, seguiu para a sede da Coordenadoria de Medicina Legal (Comel) da Perícia Forense do Ceará (Pefoce).
Tony Ítalo Lima foi encontrado com uma perfuração a bala no peito e outros dois ferimentos na perna e de raspão na testa, dentro do automóvel dele na Avenida Eduardo Girão, bairro de Fátima.
Segundo informações da Polícia, o inspetor seguia no sentido Aguanambi/José Bastos, quando perdeu o controle do automóvel e se chocou contra uma árvore e a mureta de proteção do canal. No dia da ocorrência, policiais militares que estiveram no local não encontraram a arma do policial, mas, segundo parentes, a pistola estava na casa dele.
Tony foi levado por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para a emergência do IJF, onde permaneceu internado em estado gravíssimo. Durante o dia de ontem foram realizados exames que confirmaram a morte cerebral do policial civil.
De acordo com o delegado Jairo Façanha Pequeno, diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), as investigações estão em andamento. "O inquérito já foi instaurado. Trabalhamos inicialmente com uma tentativa de assalto", disse.


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário